Holodomor, o horror comunista da fome

14/05/2018

Primeiramente o que é "Holodomor" ? Essa palavra vem do ucraniano e significa "morte por fome". Foi o processo causado pelo governo soviético de Joseph Stalin, onde mais de 2 milhões de homens, mulheres e crianças morreram simplesmente de fome, durante o período de 1931 a 1933, com discussões onde se acredita que as mortes podem ter chegado a mais de 12 milhões de civis inocentes, superando até o genocídio praticado pela Alemanha Nazista.

Como a Ucrânia estava sobre domínio soviético, o país foi forçado a participar do processo de "coletivização forçada" dos campos agrícolas criado pela mente doentia de Stalin, onde nesse modelo os camponeses eram obrigados a repassar para o estado os excedentes de sua produção, impedindo assim sua venda e até sua subsistência.

As intenções fundamentais do governo soviético eram forçar os camponeses mais pobres a apoiarem o governo soviético e exterminar a camada social mais próspera, os kulaks, uma camada social mais favorável a ideia de mercado e contrária aos modelos soviéticos e socialistas.

O processo de fome se deu inicialmente em 1931, quando as produções de grãos da região da Sibéria e do Cazaquistão, foram extremamente ruins, causando requisições extremamente altas para os produtores ucranianos. Com a obrigação de entregar muito além da possibilidade de produzir e manter para si mesmo, acabou se criando uma grande crise na balança de alimentos dentro do país.

Esse processo acabou por criar um grande êxodo da população do campo em direção as grandes cidades, atrás de alimentos e na tentativa de simplesmente sobreviver. Camponeses tentaram por varias vezes resistir as pesadas cobranças dos lideres soviéticos, causando até e alguns casos a recusa de membros do partido em realizar as ordens de Stalin, pois sabiam que isso causaria a morte certa de famílias inteiras de camponeses. Sendo que, na intenção de punir aqueles que se rebelavam contra usas ordens o governo central soviético criou uma lei que punia com 10 anos de trabalhos forçados , e até a pena capital, todos aqueles que de algum modo impedissem ou dificultassem as ordens de Stalin, que ficou conhecida como "a lei das cinco espigas".

A partir desse momento a repressão chegou a níveis jamais vistos, com verdadeiras perseguições, roubo de propriedades dos camponeses,  assassinatos, agressões e todo os tipos imaginais de abusos cometidos pelo governo e seus membros. A partir desse momento o destino da população ucraniana estava selado. A morte e o genocídio de milhões de inocentes era somente uma forma de controle social para os comunistas.

Os camponeses que foram pesadamente punidos e tiveram todos seus bens e produção roubados foram os primeiros a sofrerem com a fome, pois não dispunham de suas reservas. Famílias inteiras, com pai , mãe e 2 ou mais filhos simplesmente morriam de inanição, em suas casas no campo, aqueles que tentavam fugir do campo para procurar alimento em outras regiões ou outros países eram impedidos pelos comunistas.

Crianças que não tinham mais de 5 anos morriam em casebres ou nos campos, e seus corpos eram somente pele e osso. Mesmo com uma visão tão terrível e tão assustadora, os líderes comunistas não se importavam com absolutamente nenhuma dessas pessoas, as suas intenções de exterminar esse povo era o objetivo mais importante, eliminar aqueles que poderiam ser contrários aos seus planos ou então simplesmente não concordarem com a ideologia comunista, era seu objetivo final.

A barbárie chegou a níveis jamais visto por toda a humanidade, o prazer da morte do adversário, mesmo que esse adversário fosse uma simples criança, gerava aos comunistas prazer . Porém com o passar do tempo essa barbárie não ficaria escondida para sempre, e o governo soviético precisava esconder, as provas de seus crimes. Onde várias notícias se espalharam pelo mundo sobre os fatos que ocorreriam na Ucrânia, assim na intenção de abafar e esconder seus crimes, Maksim Litvinov, Ministro dos Negócios Estrangeiros Soviéticos negou que qualquer fato como o apresentado estava acontecendo em terras ucranianas. Além da negativa de aceitar ajuda externas de vários países, pois poderia ficar obvio as intenções genocidas soviéticas, além de demonstrar uma incapacidade dos lideres comunistas em gerir seu próprio país.

A pesquisa e a divulgação de dados referentes a Holodomor é extremamente difícil, pois os arquivos soviéticos sobre o período ou foram completamente destruídos, escondidos ou deliberadamente negados pelas autoridades tanto soviéticas como russas, pois é algo que mostra o caráter ditatorial do modelo comunista. Sem contar a completa e total parcialidade dos pesquisadores na área da História, que , em sua brutal maioria, são apoiadores desse modelo ditatorial e perverso da esquerda. Onde preferem deturpar a realidade. Onde colocam a culpa em simples camponeses, em vez de culpar o principal indivíduo no processo, o estado Comunista Soviético, que tinha todo o poder para evitar que esse genocídio acontecesse porém é evidente, nunca foi sua intenção salvar essa população civil e inocente.

A necessidade de se defender a ideologia acima da realidade, criou uma História toda deturpada, ferida e prejudicada, um golpe fundo e fatal na verdade, onde a esquerda, no seu objetivo de tomar o poder e controlar a sociedade se utiliza de todas as armas possíveis, até as mais terríveis, na intenção de alcançar seu objetivo.